PostgreSQL: usando cláusulas nulas e não nulas

valores desconhecidos da tabela de banco de dados são tratados de forma diferente pelo SQL. Quando um ou mais campos de uma tabela precisam ser definidos em branco, a palavra-chave NULL é usada no momento da criação da tabela e o valor NULL pode ser usado para selecionar ou inserir ou atualizar dados da tabela. O valor nulo não indica valor zero ou vazio. É usado principalmente para esse campo onde o valor está ausente ou desconhecido ou nenhum valor é aplicável. Mas se qualquer campo de uma tabela precisar definir obrigatório, você precisará usar a palavra-chave NOT NULL durante o tempo de criação da tabela. Como você pode usar cláusulas nulas e não nulas no PostgreSQL para executar instruções select, insert, update e delete SQL são mostradas neste tutorial.

Criar tabela usando NULL e not NULL

CREATE TABLE empresa
( company_id int not NULL PRIMARY KEY,
nome varchar(40) not NULL,
endereço varchar(150),
telefone char(20),
país varchar(50),
website_url varchar(50) NULL );

CRIAR itens de TABELA
( item_id SÉRIE,
nome varchar(40) PADRÃO (“Não Atribuir’),
quantidade INT NULL,
company_id INT,
CHAVE PRIMÁRIA (item_id),
CHAVE ESTRANGEIRA (company_id) REFERÊNCIAS da empresa(company_id) );

Inserir Alguns Dados em tabelas:

Inserir na tabela de Empresa:

INSERT INTO empresa (company_id, nome, endereço, telefone, país, website_url)
values (1, ‘Samsung’, ‘123….’,’+337277888′, ‘Korea’, ‘www.samsung.com’);
inserir na empresa (company_id, nome, endereço, telefone, País, website_url)
Valores (2, ‘Symphony’, ‘ 67 / a….’, ‘+42343567’, ‘Chaina’, ‘www.symphony.com’);
INSERIR NA empresa (company_id, nome, endereço, telefone, país)
VALUES (3, ‘LG’, ’45/B ….’, “, ‘Japão’);

Insert into tabela de itens:

INSERIR itens (nome, quantidade, company_id)
VALUES ( ‘PL 122’, 4000,3 );
INSERT INTO itens (nome, quantidade, company_id)
VALUES ( ‘Samsung 460’, 7000, 1 );
INSERT INTO itens (nome, quantidade, company_id)
VALUES ( ‘Sinfonia E80’, 2200,2 );

Exemplo-1: o Uso de NULL e not NULL na Consulta SELECT

a) NULL

a consulta A seguir irá recuperar todos os dados nome e endereço da empresa tabela onde website_url valor é nulo. Há apenas um registro em que o valor website_url é nulo.

selecione nome, endereço
da empresa
onde website_url é nulo;

b) NOT NULL

a saída de NOT NULL é oposta a NULL. A consulta select a seguir retornará todos os registros da tabela da empresa em que o campo website_url contém quaisquer dados.

SELECT nome, telefone
empresa
ONDE website_url NÃO é NULO;

Exemplo-2: o Uso de NULL ou not NULL na Consulta de INSERÇÃO

a consulta A seguir irá inserir company_id valor de tabela para tabela de itens que não tem website_url valor. Há um registro na empresa onde website_url é nulo. Portanto, um registro será inserido após a execução da consulta.

Insert into itens
(company_id)
SELECIONE company_id
empresa
ONDE website_url é NULO;

Exemplo-3: o Uso de NULL na Consulta de ACTUALIZAÇÃO

valor do campo nome da tabela de itens será actualizado o registo contém um valor NULO no campo quantidade. De acordo com os dados, um registro será atualizado após a execução da consulta.

atualizar itens
Definir nome = ‘novo valor’
onde quantidade nula;

exemplo-4: Usando NULL ou não NULL na consulta de atualização

a consulta a seguir excluirá registros da tabela de itens onde o valor da quantidade é nulo. Há apenas um registro na tabela de itens onde o valor da quantidade é nulo. Portanto, um registro será excluído após a execução da consulta.

EXCLUIR itens
ONDE a quantidade é NULA;

Você pode aplicar NULO e NÃO NULO cláusulas com cláusula WHERE para a execução de qualquer consulta com base na tabela, se a tabela contém um valor NULO. Mas o valor nulo e a string vazia não são idênticos. Se você criar qualquer campo da tabela sem a opção NULL e manter dados vazios nesse campo, a cláusula NULL não funcionará para esse campo. Você pode aplicar a cláusula NULL para qualquer tabela com base na estrutura da tabela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.